sexta-feira, 26 de maio de 2017

VILLA-LOBO E A ALMA BRASILEIRA




                         Este é o preludio nº 5 de Villa-Lobos interpretado por John Williams.  A música ouvida no intimo do compositor, isto é, a por ele imaginada,  sofre transformações diversas até chegar até nós. Primeiro, há de se admitir que é praticamente impossível transcrever na partitura tudo aquilo que o compositor imaginou sentiu na sua música, da mesma maneira como é impossível ao escritor transmitir em palavras tudo o que realmente sente ou sentiu. Diria mesmo que é impossível a qualquer artista transmite integralmente o que sente, seja por qualquer meio que utilize, pintura, escritura, escultura, música, dança, teatro, etc, por isto que é comum ouvir-se: Não há palavras para descrever. Disse Turibio Santos que os prelúdios, escritos em 1940,  são retratos do  povo brasileiro. Neste prelúdio nº 5 a gente vê um trecho, embora pequeno que se assemelha melodicamente a uma das canções de Luiz Gonzaga. Teria razão Turíbio? Exatamente a partir de 1 minuto. vê-se que se assemelha ao Assum Preto. "Furaro os oio, pra ele assim cantar melhor." 
                           Esta é uma semelhante que atesta o caracter brasileiro das composições de Villa. 


                    
                                     

Um comentário: